(41) 3679.8100

Boas práticas com base em metas internacionais promovem a segurança do paciente do Caron

O cenário da segurança do paciente, no Sul e Sudeste do Brasil, tem sido considerado uma vitrine para as demais regiões. O Hospital Angelina Caron, que atende 90% pelo SUS, é exemplo pela sua tradição e pelo seu engajamento em gestão. Coopera para colocar em prática as seis metas na área estipuladas pelo Ministério da Saúde para realização do mapeamento de riscos e para a implantação dos protocolos que visem o melhor em promoção da saúde para o paciente.

Para a coordenadora dos Núcleos de Segurança do Paciente e de Qualidade Hospitalar do Hospital Angelina Caron (HAC), Priscilla A. Cunico, o Paraná se destaca com a ampla discussão entre hospitais, com a criação de grupos de reuniões acerca do tema, e de congressos promovidos pelo Estado. Fatores como esses, além de cursos de capacitação, têm auxiliado na troca de experiências para a implantação dos planos de ações em cima das seis metas.

Priscilla explica que o HAC possui o Núcleo de Segurança do Paciente desde 2015, sendo que o desafio maior está na mudança de cultura dos trabalhadores de saúde, bem como da comunidade. “Precisamos compreender que os Núcleos de Segurança precisam observar e identificar os riscos que toda a assistência e o complexo hospitalar podem oferecer ao paciente”, diz.

Nesse processo, uma das ações do Hospital foi de implantar as seis metas do Ministério da Saúde por meio de Grupos de Trabalhos, os quais indicaram líderes (responsáveis) pelo mapeamento dos ricos e processos, bem como pela implantação dos protocolos. “Isso tem sido uma experiência gratificante, pois vemos o comprometimento dos envolvidos no projeto”, diz Priscilla.

Saiba mais em: Segurança do Paciente

%d blogueiros gostam disto: