(41) 3679.8100

Movimento maio amarelo faz um alerta para as mortes no trânsito

Maio-amarelo
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o trânsito é a nona maior causa de mortes do planeta. Todos os anos, aproximadamente, 1,3 milhão de pessoas morrem vítimas da imprudência ao volante. Dos sobreviventes, cerca de 50 milhões vivem com sequelas. Para sensibilizar a sociedade foi criado o Maio Amarelo, movimento mundial, que coloca em pauta o tema segurança viária, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada.

A cor amarela foi escolhida em alusão à sinalização de advertência, utilizada nos semáforos. Já o mês de maio foi escolhido em comemoração ao Dia Mundial da Segurança Viária e do Pedestre, com a realização da Semana Mundial de Segurança do Pedestre. O Maio Amarelo é simbolizado pelo laço amarelo, como acontece com outros movimentos de conscientização de combate ao câncer de mama (laço rosa), de próstata (azul) e contra o vírus HIV (vermelho) e marrom (doenças da visão).

O envolvimento do Caron

O Hospital Angelina Caron tem importante participação no “Maio Amarelo”. É um dos precursores de movimento inédito no país em parceria com o Instituto Paz no Trânsito, destinado a proteger bebês, desde o momento em que saem da maternidade até que façam a primeira viagem no carro dos pais. O programa, intitulado “Motorista Cegonha”, consiste em oferecer o bebê-conforto (indicado para transportar crianças até um ano de idade). Após este período, as famílias comprometem-se em trocar o “bebê-conforto” pela cadeirinha (em regime de comodado). Por último, recebem o assento de elevação, destinado às crianças de quatro a sete anos. Todas as etapas do programa são executadas sem custos para o paciente.