(41) 3679.8100

Novembro Azul: conheça as doenças que mais atingem os homens

A campanha Novembro Azul surgiu com objetivo de conscientizar a população masculina a realizar exames preventivos do câncer de próstata, segundo tipo mais comum entre os brasileiros, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Nos últimos anos, o Novembro Azul passou a alertar também para a prevenção de outras três principais doenças que mais afetam os homens.

Segundo o Ministério da Saúde, 31% dos homens brasileiros não costumam frequentar serviços médicos, apoiando a afirmação de que eles cuidam menos da saúde do que as mulheres. “Os homens não se atentam à própria saúde. Muitos procuram o hospital apenas em casos extremos em que, muitas vezes, a medicina não consegue resolver”, diz Suehiro Takashima, urologista do Hospital Angelina Caron.

Dados do IBGE mostram que a expectativa de vida do homem é de 71 anos, enquanto a da mulher sobe para 78 anos. O urologista afirma que é muito melhor e mais fácil evitar uma doença do que tratá-la. “Muitas vezes, um simples exame resolve.”

As quatro principais doenças que afetam os homens:

Câncer de próstata
Entre janeiro e dezembro de 2018, o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que 68.220 homens sejam diagnosticados com o câncer de próstata. Mesmo com os frequentes alertas, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) indica que 51% dos homens nunca consultaram um urologista.

Realizar exames periódicos a partir dos 50 anos é fundamental no diagnóstico da doença, pois o câncer de próstata não apresenta sintomas frequentes. Quando detectada no estágio inicial, as chances de cura podem chegar a 90%.

Disfunção erétil
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 30% dos homens brasileiros acima dos 16 anos sofrem com a dificuldade de ter uma ereção ou de mantê-la pelo tempo necessário para ter uma relação sexual satisfatória.

A disfunção pode ter causas orgânicas, como doenças ligadas à diabetes e obesidade, ou psicológicas, normalmente relacionadas à depressão e à ansiedade.

Obesidade
O Ministério da Saúde calcula que 17% dos homens no Brasil são obesos. O acúmulo exagerado de gordura corporal contribui para o desenvolvimento de problemas cardiovasculares, diabetes e aumento da pressão arterial. A prevenção e o tratamento incluem uma dieta balanceada e a prática de exercícios físicos. Em alguns casos, cirurgias podem ser indicadas por especialistas.

Doença Cardiovascular
Caracteriza-se pelo endurecimento das artérias causado por placas de colesterol que bloqueiam o fluxo de sangue no coração e no cérebro, podendo provocar um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou um ataque cardíaco. Dados do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) mostram que 340 mil brasileiros morrem pela doença, destes, 60% são do sexo masculino.